quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Linha do Fiat Bravo está pronta


Depois da publicação da matéria de ontem, sobre a nova versão do Fiat Stilo e os novos projetos do fabricante, consegui uma informação bem interessante que pode deixar os interessados em comprar o Fiat Bravo em estado de euforia. Nesta semana uma pessoa importante na Fiat disse em alto e bom tom: "A Fiat lança o Bravo o dia em que ela quiser, pois 50% das peças do modelo serão importadas da Itália". A frase dele faz sentido, pois, hoje a se for de interesse da fábrica ela pode montar uma carroceria a qualquer momento já que a linha está toda alinhada e 100% pronta. Resumindo a Fiat está com a carta na manga e pode programar a chegada do Bravo quando ela julgar conveniente. O Bravo nacional seguirá os mesmos padrões de qualidade já implantado nas montagens de Linea e Punto, além do futuro hatch 327.


Foto Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

24 comentários:

  1. NÃO SEI SE FOI UMA INDIRETA PARA MIM, MAS JÁ TÔ NA FILA...

    ResponderExcluir
  2. Que venha logo!!! Esperar até o meio do ano que vem será um sacrifício.

    Me pareceu até um pouco de arrogancia por parte dessa pessoa. Até parece que a FIat não tem feito de tudo para se manter no topo.

    Deve está tudo na cabeça da Fiat. Lança o Stilo "pelado", tira todas as outras versões, depois lança o Bravo com o Tritec 1.6, 1.9 e T-Jet. com preços apartir de 53.000 nos valores de hoje na Tritec 1.6.

    Acho que será um carro com baixas vendas, haja visto que brasileiro gosta é de velharia como o Astra e o Golf, lider e vice do segmento. Focus, C4, i30, não chegam a vender a metade.

    Marlos, depois desta notícia até fiquei um pouco desestimulado, pois tava doido para saber nais informações dos Tritec.

    Parabéns pela exclusividade, quem acompanha o Autos Segredos sempre fica sabendo dos segredos em 1ª mão.

    ResponderExcluir
  3. Complementando, ainda acho que o motor 1.9 vai acabar fazendo um "mandato-tampão" até que os Tritec estejam prontos para ação e que após isso, vai acabar sendo substituído, quem sabe, por uma unidade 1.6 Turbo com uns 150 cv, tendo acima desta uma unidade igual, só que com mais potência. Seria o lógico; é o que fez a PSA com os motores Prince e é o que vai fazer a Ford com os Ecoboost 1.6.

    ResponderExcluir
  4. Notícia bastante interessante Marlos! Espero que a Fiat lance o Bravo o quanto antes, pois o segmento de hatches médios precisa de produtos mais modernos e seguros. O que não pode é o carro ter o motor 1.8 flex da GM Powertrain (o que dificilmente vai acontecer) e ser caro demais, como o C4. Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Complementando o meu comentário, acho que o Bravo precisa ter, no mínimo, 35% de peças importadas da Itália (atualmente seriam 50%) para evitar que o carro fiquei muito caro e a falta de peças para reposição. Com o tempo, esse número precisa ser 0, ou seja, o modelo precisa ser 100% nacional para facilitar a vida dos compradores brasileiros.

    ResponderExcluir
  6. Daniel Ramos de Oliveira24 de setembro de 2009 20:01

    Lança Amanhã Fiat!!!!!!!!!!!Quero ver ele nas ruas o mais rápido possivel,e admirá-lo com toda a sua beleza,infelizmente ainda não tenho 18 anos(vou chorar rs.).E tomara que ele já venha com o motor 1.6 Tritec Flex,o 1.4 T-Jet e o 1.9 Flex,são bons motores e que iriam se enquadrar bem no hatch.E FIAT QUANDO LANÇAR TRAZ UMA VERSÃO ABARTH COM MOTOR 1.4 T-JET DE 200CV!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Se este carro manter a qualidade encontrada no europeu e adotar motores modernos como o T-Jet e, espero, os possiveis Tritec tambem sejam, ja sera um passo muito bom. Contudo, o q defira seu sucesso, acredito, sera preço competitivo com boa oferta de itens e garantia de 3 anos.

    ResponderExcluir
  8. Daniel Ramos,
    a considerar com as minimas vendas do Civic Si, saida do Abarth e Golf Gti, relançar tal versao teria q ser um belo estudo de caso.

    Ainda, nao tem T-Jet de 200 cv. Existe um de 180cv encontrado na versao EsseEsse do Punto Abarth e outro para o Punto Abarth S2000 de Rally com motor 2.0 turbo de 270hp e tracao 4wd.

    O T-Jet de 180cv esta de bom tamanho. Melhor ainda seria o novo Multi air de 180cv q ja esta no Alfa Mi.To q eh mais eficiente q o T-Jet.

    ResponderExcluir
  9. UHUUUUUULLLL!!!! BRAVOOOO BRAAAVOOOOO!!!!

    isso resume o q falaria aki com mil palavras.. rsrs

    Chegou o carro zero q vo comprar com meu dinheiro...

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente eu entendo a fiat
    ela tem pra lançar o 327, doblo, idea, strada sporting e o bravo, se ela lança tudo de uma vez, vai ficar um bom tempo sem novidades, então acho que ela vai lançar tudo a conta-gotas
    é ver pra crer....

    ResponderExcluir
  11. Uhhhhhhhhhh... Que venha logo... Acabei de pegar um Linea, mas faço o sacrifíco de trocar pelo Bravo num piscar de olhos...
    Esse carro é muito lindo...

    ResponderExcluir
  12. Raimundo, no Alfa Mi.To Multi-Air o motor 1.4 gera 170 cavalos e não 180cv. 10cv faz diferença. rs

    ResponderExcluir
  13. Só espero que o acerto da suspensão não seja igual a do Stilo, ou seja, um colchão de molas...

    ResponderExcluir
  14. So espero que não demore a eternidade que a Fiat demorou no caso do Linea, com diversas adiações.

    ResponderExcluir
  15. Alguém sabe se a Fiat vai lançar ele com o mesmo painel do europeu, que inclui tela touchscreen de navegação e entretenimento??

    ResponderExcluir
  16. Marcus,

    fotos de alguns flagras mostram q, a principio, nao tera o painel c/ sistema multimidia por LCD q inclui GPS. Contudo, considerando q a Fiat gosta de inovar, ela poderia ser a primeira a fazer isto. Todavia, ela pode usar artificio semelhante ao encontrado no novo Punto Evo, ou seja, colocar um braço integrado ao painel onde o GPS fica suspenso e isto, com certeza, sai mais em conta.

    Anonimo,

    obrigado pela correcao sobre a potencia do Multi Air. Contudo, se 10cv nao fazem diferença para vc, bom seria q outros nao fizessem questao em dizer q o Linea nao compete com Civic. Se este ultimo tem porta-malas ridiculo p/ um sedan, entao nao seria uns centimetros q fariam diferença na largura para o Linea.

    ResponderExcluir
  17. Li aqui e em outros sites uma possivel jogada da Fiat em manter Stillo e Bravo no mercado com a vinda da versao Atractive para o Stillo e eliminando as superiores q seriam substituidas pelo Bravo.
    No meu ponto de vista seria mais interessante acabar com o Stillo e por um Bravo mais em conta, pois vantagens como uma unica linha de producao reduz custos e o produto ganha mais mercado.
    Todavia, considerando o q o Marcos disse sobre o grau de nacionalizacao do Bravo, q se ja tiver plenamente apto a circular por aqui, poderia ser vendido logo, justificaria o nao barateamento do Bravo de inicio, pois os custos ainda seriam altos tornando-o mais caro q o Stillo e como o Stillo ja deve esta pago, torna-lo mais barato pra competir com Astra, se vingar, garantiar bons lucros.

    ResponderExcluir
  18. Marlos e demais,

    sabem alguma coisa sobre uma possivel flexibilizacao do motor T-Jet e da caixa DSG de 6 marchas q a Fiat deveria ter divulgado em julho passado?

    ResponderExcluir
  19. Raimundo, pelo contrário, 10cv faz sim difença, como vc mesmo sitou imagine um Linea com 142cv (10 a mais), concerteza o carro ficaria bema mais esperto.

    ResponderExcluir
  20. Olá Eduardo,
    Foi quase uma direta para você sim, rsrsr.
    Raimundo ainda não tenho nenhuma novidade sobre o T-Jet Flex nem a caixa DSG.

    Abraços,

    Marlos Ney Vidal

    ResponderExcluir
  21. Olá Marlos parabéns pelo trabalho! Pelo que eu tenho lido, já tem algum tempo que a Fiat poderia lançar o bravo, com 50% de peças importadas, mas com a crise, os testes visavam a adaptação do maior numero possível de peças nacionais, obviamente como o dolar voltou a baixar, a possibilidade de importar as peças ao invés de adapta-las volta, mas acredito que os testes continuarão, e mesmo que a FIAT possa lançar o carro a qualquer momento, ainda acho que eles vão buscar um menor índice de importação de peças, ou seja o carro continua sendo testado até atingir um nível maior da nacionalização.

    ResponderExcluir
  22. Já faz mais de 3 anos que a Fiat está com esse carro em "banho-maria". Fiat, acorda começa a vender esse carro logo. O carro já está pra ser remodelado na europa e aqui ainda nem chegou!!!! O fator novidade já morreu, pois esse carro é notícia a 3 anos ou mais já, mas a Fiat não lança o modelo. Esperar até segundo semestre de 2010 é muito tempo...

    ResponderExcluir
  23. mentira nao ta pronta ainda, previsao para final da linha e dezembro 2009.

    ResponderExcluir
  24. Lembrem-se do Linea, tbm tomou mto tempo até chegarmos a nos tal modelo. Infelizmente na Italia, o Linea apresenta uma plataforma diferenciada e é maior que a nossa.

    Houve até alguns mitos de dizerque era a plataforma do Bravo, mas ficou bem claro que não devido a distancia entreeixos do carro e tbm sua altura.

    Em relação ao motor do 500 (cinquecento) de Rally, é um motor 1.4 16v com 265cv e não 2.0. Em relação a cavalos, depende da forma em que foi colocada esses 10cv a mais. A GM por exemplo adotou mudança de 128cv para 140cv e não houve mudança de potencia. Como o torque chega a 6000rpm, quase ninguem pode aproveitar esse Q de potencia. O mesmo ocorre com o aumento de potencia. Um exemplo feliz de mudança de potencia foi o do Mondeo 1995, pois ate 1994 ele tinha 132cv e era mais "manco" que o modelo posterior que tinha "apenas" 126cv.

    Dai vcs me questionam, como pode ter perdido potencia e ganhado mais performance? simples, aumento de torque e perda de final... foi o ajuste da Ford para esse carro e seus donos gostaram mto das mudanças realizadas. Uma mudança interessante para quem tem GM é da linha Prisma, COrsa e agora Agile. Cada carro tem uma configuração diferente de potencia e relação de peso/potencia. O prisma tem 89cv gasolina/97cv alcool, o Corsa (modelo mais atual) tem 97cv gasolina, 105cv alcool e por fim o Agile com 97cv gasolina e 102cv alcool... tudo isso em função de ajuste para o "andar" do carro. E em função disso tudo, o Prisma pela relação peso/potencia anda mais que o irmao Corsa que tem mais cavalaria. Abraços, Edson.

    ResponderExcluir